O patrão morreu! E agora? - Professor Emerson Lemes



Dez anos atrás escrevi sobre este tema em meu antigo blog (disponível aqui), e chegou a hora de atualizá-lo. Foi um dos textos mais comentados no blog, e estou incorporando aqui parte das respostas dadas às perguntas que lá me fizeram. Vamos ao texto.

A questão é: como fica a rescisão do contrato de trabalho daquele trabalhador que trabalhava para um empregador constituído como firma individual, ou profissional liberal, ou ainda empregador doméstico?

Quando o empregador é uma empresa, normalmente ela tem sócios; o falecimento de um sócio não altera o contrato de trabalho, pois este é fechado com a empresa. Porém, quando este empregador é uma única pessoa, sem sócios, a situação é diferente.

A primeira coisa é: os herdeiros darão continuidade à atividade? Se a resposta é SIM, não há que se fazer a rescisão, pois o empregado continuará trabalhando, só que agora para os herdeiros. Normalmente isto acontece em comércio.

Se os herdeiros não derem continuidade – e isso ocorre normalmente com os profissionais liberais, pelo fato dos herdeiros não terem a mesma formação do falecido – daí faz-se a Rescisão do Contrato de Trabalho, como se o trabalhador estivesse sendo demitido sem justa causa. As datas para o pagamento são as mesmas da rescisão sem justa causa (10 dias após a rescisão), e os valores a serem pagos, idem. Inclusive o aviso-prévio indenizado e a multa do FGTS! O empregado também tem direito ao seguro-desemprego.

No caso de empregado doméstico, a Lei Complementar nº 150 diz que ele trabalha para “pessoa ou à família”. Então, se o empregador doméstico morrer, mas a pessoa continuar trabalhando para os demais membros da família, o contrato continua normalmente. Basta informar nas ‘anotações gerais’ da CTPS o nome do outro membro da família que vai “assumir” o contrato de trabalho. Porém, se o empregado não for continuar, vale a mesma regra de rescisão citada acima: é como se o doméstico fosse demitido sem justa causa, com aviso prévio indenizado, saque de FGTS, seguro-desemprego, etc.

Mas, quem vai assinar a rescisão e os demais documentos? Como não dá para mandar estes documentos para serem assinados no além, quem os assina também quem faz o pagamento da rescisão é o inventariante, aquele profissional contratado para fazer o inventário. Ele fica responsável por tudo.

Tem que esperar sair o inventário? Não, de jeito nenhum! O trabalhador não tem culpa do falecimento do seu patrão – pelo menos, espera-se que ele não tenha culpa… risos – e, por não ser culpado, não deverá ser prejudicado. Na verdade, o fato de ter seu contrato rescindido já é um prejuízo, pois ficará desempregado. Então ele não poderá acumular dois prejuízos: a rescisão será paga 10 dias após o falecimento do patrão, e formalizada pelo inventariante.

Um abraço, e até a próxima!

10 Comentários

ajbernardes2@gmail.com

No caso de o patrão morrer e não tiver inventário/herdeiro responsável para dar baixa.
Qual o procedimento a ser adotado pelo trabalhador?
Obrigado!

Reply

admin

Procurar o sindicato da categoria.

Reply

yasmin

Como fica a emissão do seguro desemprego se não há procuração ou certificado digital válido?

Reply

Emerson Lemes

Boa pergunta…

Reply

Renata

Se o falecido não tem bens a empresa tem dívidas, os herdeiros são obrigados a fazerem inventário? Se fizerem a rescisão dos funcionários através do contador ou gerente, mas não fizerem o inventário, esses funcionários podem pleitear algo antigo que tenha ficado pendente? Quem processariam se o dono faleceu e os herdeiros não deram seguimento e não fizeram inventário?

Reply

Emerson Lemes

Procure um advogado especializado no tema para estas respostas. Eu realmente não sei.

Reply

Sergio

Boa noite. Sou empregado doméstico, nao possuo carteira assinada trabalho 3 dias na semana, patrão idoso ele paga minha autonomia. No meu caso como isso se aplica? Obrigado desde ja

Reply

Emerson Lemes

Procure o sindicato de domésticos da tua cidade, eles poderão te ajudar.

Reply

Geiselle Borges

Minha patroa faleceu, a filha da senhor colocou recisão do contrato de trabalho por falecimento do empregador individual sem continuação da atividade da empresa.Tinha a carteira assinada e ela pagava o essencial doméstica.Gostaria de saber se tenho direito ao seguro desse

Reply

Emerson Lemes

Procure o SINE da tua cidade, eles saberão te esclarecer.

Reply
Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

25 abr
ÍNDICE DA IN 128/22 E PORTARIAS 990 A 1005
  • 1:59 pm
  • Emerson Lemes
09 dez
A CONFUSÃO SOBRE A PEC DOS PRECATÓRIOS
  • 1:14 am
  • Emerson Lemes